A força dos sons ancestrais

Os mantras são fórmulas sonoras repetitivas e melodiosas que estão presentes no yoga há milénios. Para os praticantes de yoga é familiar ouvir mantras seja como “pano de fundo” para a prática de ásana, pránáyamas ou meditação, ou a mesmo acompanhar o professor num momento específico da aula. Mas será que todos sabem qual é a função dos mantras? Como eles se caracterizam?

Existem milhares de mantras e podem ser utilizados para fins específicos… Alguns geram alegria, expansão, outros geram aquietamento, introspecção; outros ainda vão despertar estados devocionais elevados.

Os mantras servem também para ancorar a poderosa energia daqueles que saudamos; seja Shiva, Ganêsha ou apenas uma invocação de paz.

Saber o significado dos mantras é válido pois ajuda a evocar em si a intenção correta para cada momento. No entanto, não é fundamental, pois a vibração que o som gera na nosso corpo energético depende apenas a vocalização correta. Mas a nossa mente ocidental habituada ao eterno questionamento: “o que é isso”, ” o que significa”,  “para que se serve”, fica satisfeita quando entendemos o significado das palavras.

Assim a partir de agora e todas as semanas, pretendo trazer um mantra com o seu significado e uma pequena reflexão, de forma a auxiliar que a sua prática seja ainda mais conectada e poderosa!

Espero que gostem, e que vocalizem junto!

 

 

Mantra Purnamadah

om purnamadah purnamidam purnaat purnamudacyate

purnasya purnamaadaaya purnamevaavashisyate

om shantih shantih shantih

 

O absoluto é aquilo, o absoluto é isto,

a partir do absoluto nasce o absoluto,

do absoluto retira-se o absoluto, e o absoluto permanece.

Om paz, paz, paz.

Esse mantra invoca a manifestação do ser espiritual presente em todos nós e  fala sobre a presença do divino em todas as coisas e em todos os seres.

Leia um  artigo de autoria de Pedro Kupfer sobre esse mantra e ouça uma das versões mais belas desse mantra!

Até o próximo mantra!