A essência do nosso nome, numa flor!

O Lotus é em si uma flor muito especial. Popularmente conhecida como Lotus da Índia ou Lotus Sagrado, sua semente pode ficar adormecida por mais de 1.000 anos sem água à espera das condições ideais para germinar. Suas pétalas são auto-limpantes e o Lotus tem a distinta propriedade de regular o seu calor interno, mantendo-o a 35° — similar ao corpo humano. O seu botão tem a forma de um coração e as suas pétalas não caem quando a flor morre, apenas secam.

Na tradição Hindu, o Lotus é a representação da elegância, beleza, perfeição, pureza e graça. É a união dos 5 elementos: terra, água, ar, fogo e éter.

As suas raízes estão na terra, cresce através da água, sobe à superfície e a sua flor desabrocha no ar nutrida também pelo calor do sol. O Lotus é, portanto, a perfeição das dimensões do mundo natural.

Nas filosofias ancestrais, o Lotus é utilizado como o exemplo por excelência de transcendência: a transmutação de algo que surge no lodo para alcançar a pureza e a beleza imaculadas.

No Yôga, o estado de iluminação é referido como o florescimento do Lotus de Mil Pétalas no alto da cabeça. A flor de Lotus simboliza a conquista da nossa própria transcendência enquanto seres, dissolvendo as barreiras que nos separam, tornando-nos na expressão da mais pura essência, a expressão da energia da Fonte Criadora que tudo É.

Uma inspiração e tanto!

©imagem